Volta para a P&aacite;gina Inicial Webmail
Municipio
História
Histórico
História de Progresso

Progresso linda terra ... ♪

Portugueses, continentinos (Revolucionários Republicanos), vicentinos e missioneiros. Esses foram os primeiros povos que se estabeleceram e sobreviveram isoladamente, mantendo contato apenas com povoações vizinhas, pelos ares, campos e matas que cobriam a serra. De todas as famílias que por aqui residiam, a mais tradicional foi a família Mariano. Francisco Mariano da Silva, ou simplesmente Chico Mariano, era posseiro de grandes áreas de terras e deve ser considerado pioneiro e fundador de Progresso. Hoje, ele dá nome ao Arroio Chico Mariano, que banha a cidade.
“Gramado São Francisco”, assim era conhecido o lugar onde Chico Mariano morava. O local recebeu este nome devido ao fato de existir um vasto gramado, aberto pelos portugueses, onde pastavam os animais. No ano de 1912, chegam os primeiros imigrantes italianos através das famílias Battisti, Gottardi e Borelli e outras que vieram mais tarde.
As famílias imigrantes receberam uma faixa de terra doada por Chico Mariano, e juntos fizeram com que o progresso e o desenvolvimento, especialmente as culturas agrícolas, foram se tornando fatores predominantes em Gramado São Francisco. Com isso, estimulou-se a mudança do nome da localidade de Gramado São Francisco para “Vila Progresso”, através do Subprefeito Florisbelo França e da comunidade, de acordo com o Decreto nº 7199 do Estado, e por sugestão do Dr, Lauro Muller, médico local. Então, no dia 13 de abril de 1939, conforme fonograma nº 67, o nome Gramado São Francisco foi substituído por Vila Progresso.
Em meados de 1916, Luiz Battisti instalou-se o primeiro moinho colonial, sendo destruído, em 1919, por uma enchente do Arroio Chico Mariano. No ano de 1926, atendendo os anseios do povo no que se refere a comunicação, o intendente Carlos Fett Filho, instalou a ligação telefônica de Progresso a Lajeado, sendo a primeira centrista, Emília de Paoli. No ano seguinte, Progresso passou a contar com os serviços de Correio. Surge na década de 30 o hotel de madeira e tendo como seu proprietário Gelsomiro Buzzacaro. Em 1931, foi construída a primeira Subprefeitura, sendo nomeado o primeiro Subprefeito Pliladelpho de Sousa Soares.

RELIGIÃO
Que me deu Nosso Senhor... ♪

Desde a vinda dos primeiros colonizadores, até os dias atuais, a comunidade construiu três igrejas. As duas primeiras eram de madeira, a primeira foi construída em 1913 e a segunda, em 1919, mas apenas em 1937, foi iniciada a construção da atual Igreja, agora de material. As obras quando iniciadas, a comunidade contava com 16 mil réis, e com um grande movimento, participação e interesse das crianças, jovens e adultos, todos envolvidos para um bom andamento da construção em 1939, o Arcebispo de Porto Alegre, Dom João Becker, criou a Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. Em seguida, veio o primeiro Pároco, Frei Floriano Werkgan, franciscano.
No ano de 1941, chega a Vila Progresso o Frei Constantino Van Ryn, natural da Holanda, que permaneceu na localidade até o ano de 1964 e muito colaborou para o desenvolvimento local, organizando a vida social e religiosa da comunidade. Tamanho foi o seu prestigio que ganhou um monumento em sua homenagem na Praça da Igreja Matriz. Findando a década de 50, deu-se início a construção do Salão Paroquial, em forma de mutirão. No ano de 1960, foi restaurado o Cemitério. Em 1988, foi inaugurada a Capela Mortuária, e, em 1989, o Centro Comunitário Pástoral. A Paróquia atenda cerca de 18 Capelas e coordena cerca de 40 Capelinhas que visitam diariamente as famílias progressenses.

SAÚDE
Do meu peito com fervor ♪

Consta que em 1938 foi construído o primeiro hospital de madeira, onde hoje reside Delaci Martini. Este hospital pertencia a Sociedade Beneficência Gramadense. O primeiro médico a atuar no hospital, foi o Dr. Lauro Muller e logo depois o Dr.Fiorini. Em 10 de maio de 1942, foi lançada a pedra fundamental do Hospital, o terreno foi doado por Fioravante Pretto e é hoje, a ala central do Hospital Santa Isabel.
No ano de 1945, foi a vez do Dr, Vitor Schimidt que se destacou na construção do Hospital Santa Isabel. No dia 23 de fevereiro de 1953, assumiu o Hospital Santa Isabel um grupo de irmãs religiosas, pertencentes a Congregação da Divina Providência, sendo pioneiras as Irmãs Alonsa, Leonor e Genoveva. Já em 1962, teve inicio a construção de mais uma ala do Hospital, no pavimento térreo ficou instalada a cozinha, a dispensa e a lavanderia. No segundo pavimento ficaram os quartos e o refeitório das duas salas de cirurgia, sala de recuperação intensiva e dois consultórios.
De 1992 a 1994, foram feitas reformas internas e externas, como a construção de rampa de acesso, marquise, quatro apartamentos e nova dependência para a farmácia. Em 20 de setembro de 1999, foi inaugurada mais uma ala, onde funcionam o RaioX, consultórios médicos, sala de coleta de exames, refeitório e vestiário dos funcionários, além de sala de estar dos médicos.O Município de Progresso está habilitado na condição de Gestão Plena de Atenção Básica Ampliada, que está sofrendo processo de regionalização, onde em breve Hospital Local será sede de um núcleo micro-regional, e nossa população não mais será referenciada a serviços de média e alta complexidade da Capital do Estado e sim na região do Vale do Taquari.
A Secretaria de Saúde e Assistência Social constitui-se na principal estrutura gerencial de sistema público de saúde de Progresso, oferecendo os seguintes serviços: Atendimento médico-clínico/pediátrico na sede e no interior*; atendimento odontológico na sede e em sistema de rodízio nas Escolas Municipais através de odontomóvel; Programa de Controle da Pressão Arterial Sistémica; Programa de Atenção a Gestante; Programa de Imunizações; Programa de Planejamento Familiar; Programa de Atenção a Saúde da Mulher; Programa de Agentes Comunitários de Saúde; Bolsa Alimentação; Vigilância Epidemiológica; Vigilância Sanitária; Saúde Mental e Programa de Atenção ao Portador de Diabetes Mellitus.
Além do hospital, existe uma rede de Sub-postos nas comunidades de Batovira, Xaxim, Rui Barbosa, São Luiz, Campo Branco, Alto Honorato e Constantino, nos quais se procede o atendimento médico semanal e outras atividades básicas.
No ano de 2001, foram criados o Conselho Municipal de Assistência Social e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do adolescente e em 2003, o Conselho Tutelar, que permitirão dar maior auxilio em relação problemática do menor, em situação de vulnerabilidade.

Referente ao Programa de Agentes Comunitários de Saúde, está sendo dividido em 13 micro-áreas de acordo com o número de pessoas/famílias. É intenção da SSAS implantar o PSF - Programa de Saúde da Família, que dividirá o município em duas áreas, uma com sede no Distrito de Campo Branco e outra na Sede Municipal, dando maior ênfase a saúde preventiva. Dentro do PACS existem grupos de saúde preventiva: gestantes, hipertensos, diabéticos, que visam tratar e prevenir agravos. Há também um grupo de saúde mental (pessoas portadoras de sofrimento psíquico) e ainda apóia-se o Grupo de Alcoólatras Anônimos.

EDUCAÇÃO
Vou cantar-te este louvor ♪

Quanto a educação, os primeiros alunos eram atendidos na “capelinha”. Mais tarde, na escola construída em 1916. Depois, sabe-se que as aulas eram dadas em casas de famílias até 1938. A tradição oral da comunidade indica Maria Joaquina Nerich como a primeira professora da localidade, porém, conforme documentos, cita o professor José Rodrigues Fernandes sendo o primeiro educador de Progresso. Em 1923, assumiu a Escola, a professora Venturina Gatti Martini e mais tarde, em 1925, como auxiliar, Irene Caumo Ferla. O professor José Fontana, em 1938, iniciou a construção do Grupo Escolar, inaugurado ainda naquele ano.
No dia 21 de março de 1955, iniciaram-se as atividades do primeiro Jardim de Infância, mantido pela Sociedade Escolar São Francisco, fundada em 3 de dezembro de 1953. O Jardim de Infância era atendido pela jardineira Irmã Fridegund e funcionava numa casa de madeira em frente ao Hospital. Sucederam-se várias Irmãs da Divina Providência até o ano de 1970.Mais tarde, em 1971, Marisa Aléssio organizou e conseguiu pela Prefeitura Municipal, o Jardim de Infância junto ao Grupo Escolar, tendo Juraida Salvatori, primeira professora.
Como muitos jovens manifestaram interesse de prosseguir seus estudos, a comunidade liderada pelo dinâmico e dedicado Frei Constantino Van Ryn pleiteou junto ao Governo do Estado, um Ginásio Estadual. Em anos de luta, em 1969, este 1º grau foi transformado em Ginásio Estadual, solenemente inaugurado, iniciando as aulas em março desse ano. Só que os estudantes iam se formando e para continuar seus estudos obrigavam-se a sair de Progresso. Com isso, uma nova luta se travou em busca de uma escola de 2º grau.
Somente em 1980, Progresso passou a contar com a Escola de 2º Grau, de forma oficial. Seu primeiro diretor foi o professor Gladir P. Ferri Caumo. Por anos, funcionavam no mesmo prédio a Escola de 2º Grau e o Ginásio Estadual de Vila Progresso. Somente em 1987, deu-se a unificação das escolas com o nome de Escola Estadual de 1º e 2º Graus São Francisco, de Progresso. Atualmente, a Escola mudou de nome para Escola Estadual de Educação Básica São Francisco, com Pré-escolar (nível B), Ensino Fundamental e Nível Médio e funciona nos três turnos. Com relação ao Ensino do 3º Grau, a maioria dos progressenses estudam no Centro Universitário de* Lajeado (Univates), ou na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).
Hoje o Município de Progresso, conta na Educação com 16 Escolas Municipais com 468 alunos, onde 11 delas já foram reformadas ou ampliadas e todas elas estão recebendo equipamentos novos, e 4 Escolas Estaduais com 1004 alunos. Atualmente todos os alunos são atendidos com o transporte escolar, cujos veículos rodam cerca de 1.275 km diários, com gastos de aproximadamente de R$ 36.000,00 ao mês. O Município ainda mantém a merenda municipalizada e o Convênio com o Pradem/Governo do Estado.
A Secretaria de Educação apóia financeiramente, através de convênios ,o acesso de alunos em cursos de Ensino Médio, Técnico Agrícola – Guaporé; Magistério – Estrela; Técnico Agrícola em Agroecologia – Três Pinheiros (Fontoura Xavier), além de subsidiar parte dos custos de deslocamento dos alunos de Curso Superior para a Univates. A Educação mantém ainda a Banda Municipal, Coral Municipal e apóia financeiramente Escolas de Canto e Instrumento, entre outras atividades.

AGRICULTURA
Sobre montes altaneiros ♪

A agricultura é a base de sustentação financeira de Progresso, onde grande parte da produção é de milho e fumo. O Município dá também forte incentivo ao reflorestamento, ao cultivo de erva-mate e a fruticultura. Além destas, são culturas tradicionais: feijão, uva, criação de porcos, criação de gado leiteiro, avicultura, apicultura, plantio de soja e maçã.

CULTURA
Que se erguem para o Céu ♪

Por iniciativa de descendentes de imigrantes italianos, foi fundado a “ Società Taliana Taliani Su I Monti”, cuja idealizadora é Jandyra Ignez* Zenatti Cavallin, tanto foi o seu envolvimento com a cultura italiana no município que foi indicada para escrever a Monografia da História do Município de Progresso, recebendo o título de Acadêmica da Academia de Letras dos Municípios do Rio Grande do Sul. A Posata tem como objetivo o resgate, a preservação e a divulgação dos costumes, tradições e valores dos primeiros imigrantes e a cultura italiana. Fazem parte dessa Associação que foi criada em 20 de junho de 1995, o “Centro Culturale Italiano”, onde se encontram documentos, escritos, fotografias, ferramentas e muitos utensílios, além de uma cozinha típica da época dos imigrantes que contém um “secchilar” e um “focolare” e o Grupo de Canto Italiano, com 12* componentes, que cultivam as tradições dos imigrantes, inclusive o filò, sendo atualmente regido pelo maestro Osmar Agostini*.
O Município conta com as seguintes entidades: Clubes de Mães que existem na sede do município e em quase todas as comunidades do interior; Clube da Terceira Idade “Sagrada Família” que foi criado em 1996, com o objetivo de proporcionar lazer e entretenimento às pessoas mais idosas; CTG 22 de Novembro, que homenageia Valdemar Sanini, um grande incentivador do tradicionalismo gaúcho na região; Sindicato dos Trabalhadores Rurais; Associação Comercial, Industrial e Agropecuária; Fundo Municipal de Assistência à Saúde do Servidor; na área de segurança pública existem Delegacia de Polícia, Destacamento da Brigada Militar e Consepro, registra-se também a existência da Emater e Adecpro.

ESPORTE
Progresso, minha terra ♪

Fundado em 25 de maio de 1933, o Grêmio Esportivo Gaúcho de Progresso, faz parte da vida social do Progressense, tendo como seu primeiro Presidente João Alberto Schmidt. Em 1954, foi construída a Sede do Clube, o Ginásio de Esportes “Ercole Abramo Mottin”que foi inaugurado em 13 de abril de 1990, possuindo cancha de bocha. Na história do esporte, desde o início da colonização o futebol foi uma atividade marcante entre o povo, com torneios locais e entre localidades vizinhas.
As idéias de independência e liberdade são tão antigas quanto à origem da humanidade. A partir desses princípios, sempre buscando mais a concretização de utopias, como seres finitos e limitados, procurando aperfeiçoar-se e visando novos horizontes, considerando fatos, idéias, resolução de dificuldades, começaram a se reunir e pôr em prática o sonho de emancipação.
Caminhando lentamente, mas com firme convicção, em 26 de outubro de 1981, começaram-se os encontros daqueles que ansiavam pela conquista da independência. Muitas reuniões e, no dia 20 de setembro de 1987, no Município de Lajeado, realizou-se a Consulta Plebiscitária com expressiva vitória pela Emancipação, sendo que do total de 3.696 eleitores inscritos, 2.922 votaram, sendo 2.615 sim, 214 não, 54 brancos e 39 nulos. Com isso, criou-se o Município de Progresso, no dia 30 de novembro de 1987, pela Lei Estadual nº 8.424, constituído pelos Distritos de Vila Progresso, Campo Branco e parte dos distritos de Canudos, Fão e Marques de Souza, todos pertencentes ao Município de Lajeado.
Até os dias de hoje, o Município de Progresso teve quatro gestões. A primeira gestão que assumiu a Prefeitura foi a de Ari Ângelo Bagatini (prefeito) e Nestor Mottin (vice); na segunda, foi Valmor Francisco Soletti (prefeito) e Vito Luís Iorra (vice); na terceira, foi novamente Arri Ângelo Bagatini (prefeito) e Raul Zanuz (vice) e na atual administração, Valmor Francisco Soletti (prefeito) e Valdir Luiz Pellenz (vice).
A Câmara de Vereadores, desde aquele tempo até os dias de hoje, conta com 9 vereadores, sendo os atuais: Ademir Luiz Caumo, Paulo Gilberto Ferrari, Valcir Ângelo Orlandi, Ivo Bagatini, Juarez Alçcará, Leonildo de oliveira, Leda Battisti, Valdir Sauer e Nadir Pinton (substituindo Darci Deboben que está de atestado). Como núcleo comercial, religioso e de educação, Progresso possui diversas comunidades, mas ressaltamos a importância de Xaxim, Campo Branco, Constantino e Batovira, por terem se tornado distritos. Todas as demais comunidades, que foram criadas com o passar do tempo, tiveram a sua importância e participam do desenvolvimento do Município.
+ Progresso
Atendimento







Rua 4 de Novembro – 1150 – Centro – Progresso – RS
CEP: 95925-000 – Fone: (51) 3788-1122
Portal Sinos